(Apagado o primeiro "Nuvens de Orvalho", e depois de grande interregno, surge esta segunda via, com o principal objectivo de não perder ou deixar ao abandono alguns dos trabalhos do anterior.)

15/05/2024

Lago de águas mansas

A minha alma é um lago
Tranquilo
Só soprado aqui e ali
Por brisas
Ligeiras
E ondeado ao de leve
Por alados motins
Dos seres que o habitam

Alimentam-no regatos
Sussurrantes
E beijam-no a luz
Das estrelas
E da lua cheia

Busca a cor nas flores das margens
E nas aves que o sobrevoam

Perfuma-se do nascer
E do pôr-do-sol

Enamora-se dos pingos da chuva
E do arco-íris nas nuvens

É espelho do Sol, que lhe dá a vida
Em dias de calmaria

Embora salpicado por neblinas
E temporais
É um lago
De águas mansas
A minha alma

(Publicado originalmente em 02/12/2010 no primeiro Nuvens de Orvalho)

13 comentários:

  1. "Busca a cor nas flores das margens
    E nas aves que o sobrevoam

    Perfuma-se do nascer
    E do pôr-do-sol

    Enamora-se dos pingos da chuva
    E do arco-íris nas nuvens"

    Boa tardinha de Paz, querida amiga Fá!
    Belíssimo!
    Que a alma da humanidade fosse serena com a sua que poetiza com
    tanta delicadeza de alma!
    Tenha dias abençoados e inspirados!
    Beijinhos com carinho fraterno

    ResponderEliminar
  2. Que bela alma, minha amiga!
    Adorei a leveza do poema.
    Um beijinho

    ResponderEliminar
  3. Alma bonita assim descrita *,~`)))))))
    Bela sexta feira
    e um bom fim de semana em harmonia, beijinhos.

    ResponderEliminar
  4. Uma alma tranquila...é tudo de bom!
    Adorei os versos! 。・:*:・゚★,。・:*:・゚☆
    Beijos!

    ResponderEliminar
  5. Belo poema. Te mando un beso.

    ResponderEliminar
  6. Lindo poema e a paz é uma benção, Bjs

    ResponderEliminar
  7. Bom dia, Fá
    Lindo poema, a tranquilidade da alma é um verdadeiro bálsamo, um forte abraço.

    ResponderEliminar
  8. Me gustó toda la metáfora de la vida 👍🌺🌸🪻

    ResponderEliminar
  9. Que lindo
    Poesia de ourivesaria 🙂

    ResponderEliminar
  10. A quietude da sua alma pressupõe que esteja em paz e isso é uma mais valia.
    Abraço de amizade.

    ResponderEliminar
  11. Fá uma linda poesia, mesmo com neblinas e temporais a nossa alma é um lago de águas mansas, desejo uma ótima semana bjs.

    ResponderEliminar
  12. Quanta magia e beleza em versos tão inspirados.
    Beijinhos poéicos em seu coração.

    ResponderEliminar
  13. Ainda bem que o republicaste, Fa! Não me lembro de já ter visto alguém descrever com tanta delicadeza e poesia a própria alma! Adorei. Meu abraço, boa semana.

    ResponderEliminar

«abri os gomos do tempo
assaltei o mundo
e pensei que tudo estava em nós
nesse doce engano
de tudo sermos donos
sem nada termos»
(Mia Couto)

Leia pf: Indicações sobre os Comentários

poderá também gostar de